Irrigação por gotejamento no Plantio de abóbora veja a técnica

 Irrigação por gotejamento no Plantio de abóbora veja a técnica . Devido à falta de chuvas regulares, é preciso realizar irrigações complementares. Essas irrigações são influenciadas pelas condições climáticas, tipo de solo e etapa do ciclo da cultura.

 Irrigação por gotejamento realizadas com maior frequência e com menor volume de água nas primeiras fases do ciclo da cultura. Durante o início da frutificação até a maturação dos frutos, é necessário diminuir a frequência, mas aumentar o volume de água.

O tipo de solo arenosos requerem  Irrigação por gotejamento mais frequentes com menor quantidade de água,  mas com um volume maior em cada aplicação. Durante períodos de calor e sol intenso, é necessário realizar as irrigações com maior frequência.

Receba Atualizações

Insira seu email abaixo e comece a receber dicas, novidades e atualizações do "Blog Zoonews"

Veja as dicas para pequenas lavouras, irrigação por gotejamento:

Em pequenas lavouras, é comum usar regadores, mangueiras  o uso de irrigação por gotejamento ou aspersão convencional. Já em lavouras maiores, é comum aproveitar o uso do pivô central, que também é utilizado em outras culturas.

Atualmente, a tendência é usar sistemas de irrigação mais eficientes, como o gotejamento, é aumentar a produtividade, além de economizar mão de obra e energia. No entanto, é importante lembrar que a irrigação por aspersão pela manhã pode prejudicar a atividade de abelhas e outros insetos polinizadores.

Veja porque a irrigação e importante para a planta:

Após o plantio, a irrigação deve ser realizada imediatamente, a menos que chova. É fundamental garantir que as covas estejam bem regadas durante os primeiros 30 a 50 dias da vida da planta. Quando a planta começar a se desenvolver, sua folhagem cobrirá o solo, o que facilitará a preservação da umidade do solo.

Receba Atualizações

Insira seu email abaixo e comece a receber dicas, novidades e atualizações do "Blog Zoonews"

A combinação de uma irrigação correta com tecnologias apropriadas de fertilização e polinização pode ter um impacto significativo no aumento da produção . Quando não há chuvas regulares, é necessário realizar irrigações adicionais. A frequência dessas irrigações depende das condições climáticas e do tipo de planta.

O ciclo da cultura requer uma abordagem específica para a irrigação:

Então, deve realizada com maior frequência e menor volume nas fases iniciais, e com menor frequência e volume maior a partir do início da frutificação até o início da maturação dos frutos. Próximo à colheita, a irrigação precisa interromper.

Ou seja, o solos arenosos requerem uma irrigação mais frequente com menor volume de água, enquanto os solos argilosos necessitam de uma irrigação menos frequente, mas com maior volume por aplicação.

Mas, em dias quentes e ensolarados, é recomendável aumentar a frequência da irrigação. Então, o melhor sistema de irrigação depende da área plantada, do tipo de solo, da disponibilidade de água e de outros equipamentos de irrigação.

Conclusão:

Em resumo, a irrigação é uma parte importante da produção de culturas e pode ter um impacto significativo na produção e qualidade dos frutos. A abordagem da irrigação varia com base nas condições climáticas, tipo de solo e ciclo da cultura. É necessário levar em consideração a disponibilidade de água e outros equipamentos de irrigação ao escolher o melhor sistema de irrigação.

compartilhe nosso conteudo

Facebook Comments Box

Receba Atualizações

Insira seu email abaixo e comece a receber dicas, novidades e atualizações do "Blog Zoonews"